• Da Vinícola

Um bom vinho nacional: premiações ajudam na hora de escolher um rótulo brasileiro

O vinho tem conquistado novos amantes nos últimos tempos. No Brasil, o consumo da bebida só cresce. De acordo com a Ideal Consultoria, em cinco anos o brasileiro aumentou seu consumo de vinho em 27%. O aumento da renda per capita, a ascensão social da população da última década e a difusão de informação sobre o produto são fatores que facilitam a essa realidade.


vinho nacional

Apesar dos números favoráveis e em ascensão o brasileiro ainda opta, em 80% dos casos, por rótulos estrangeiros quando tratamos de vinhos finos. É nítida a leitura que o consumidor tem do mercado de vinhos finos nacional - que ele está aquém do produto importado, então a decisão de compra fica clara.



Porém com o passar do tempo e a profissionalização das vinícolas e enólogos, a produção nacional deu um salto no quesito qualidade, superando muitas vezes rótulos do velho mundo. O caso mais recente se deu com o Chardonnay da gaúcha Gazzaro, Ouro na International Awards Virtus, que aconteceu em Lisboa em Fevereiro de 2020. O evento, que realiza desgustações às cegas, contou com 37 degustadores do mundo todo, incluindo a enóloga brasileira Gabriela Poletto. Este vinho, que foi elaborado em 2019, resultou numa qualidade acima da média, proveniente de 50% do seu conteúdo ter sido barricado durante 6 meses, o que tornou ele um vinho potente e gastronômico. Com o resultado de excelência alcançado, os proprietários resolveram levar o rótulo para participar do concurso.




A Vinícola Gazzaro já entendeu que avaliações estrangeiras são benéficas tanto para elevar a estigma do mercado nacional quanto para a credibilidade da própria vinícola. Seus espumantes premiados - como o Tradicional Branco Extra Brut (bronze no Challenge International du Vin 2014) ou o Brut Charmat (prata no Vinalies Internationales da França) são provas disso. O mercado responde aos selos que comprovam avaliação e atestação de qualidade. Isso gera confiança no consumidor na hora de escolher uma garrafa nacional.


Bom vinho Catarinense: o caso San Michele


A catarinense San Michele segue o mesmo exemplo. Os rótulos top 3 da vinícola - Maso Alto, Tridentum e Barone, todos de castas italianas, são ganhadores consecutivos do Concours Mondial de Bruxelles, um concurso de avalaidores belgas realizados todos os anos no Brasil. Seus selos estapam as garrafas safra após safra, e a qualidade do vinho é comprovada a cada gole. Você pode experimentar o trio italiano no "combo" exclusivo Da Vinícola, clicando aqui.

Conheça mais vinhos nacionais premiados na nossa adega.

Vamos juntos desmistificar o vinho brasileiro, caso ainda reste algum preconceito em relação a ele.



16 visualizações

Da Vinícola

Amante de vinho?

Inscreva-se para não perder nenhuma novidade

ola@davinicola.com.br

(47) 99690 1791

PROIBIDA A VENDA DE BEBIDAS ALCÓOLICAS PARA MENORES DE 18 ANOS

É proibida a venda, consumo ou fornecimento de bebidas alcóolicas para menores de 18 anos, conforme previsto na Lei Federal 8.069 de 13 de julho de 1990.

Da Vinícola Comércio de Bebidas Ltda 

Rua 12 de Outubro, 45, B. Eugênio Schneider, Rio do Sul/SC 89160-054 l CNPJ: 35.446.522/0001-04 l Entrega entre 3 e 7 dias úteis