• Da Vinícola

Rotulando: Barone

Atualizado: 12 de Out de 2020


vinho barone san michele

Buenas, amigos DV!


No Rotulando de hoje vamos desvendar o catarina Barone, a versão catarinense e mais próximo dos vinhos 100% Nebbiolo italianos, como os Barolos e Barbarescos.


A uva se adaptou tão bem por aqui que o resultado final não poderia ter sido menos do que o esperado. O Barone por exemplo, é o único vinho brasileiro a receber duplo ouro por três anos consecutivos no Concurso Mundial de Bruxelas.

Este concurso é um dos mais renomados no mundo do vinho e os organizadores fazem versões em diversos países anualmente.


Conheça mais sobre o Concurso Mundial de Bruxelas no vídeo ou no artigo do blog da DV.


A uva Nebbiolo que compõe nosso vinho do mês é de origem italiana e leva o título real da "rainha das uvas". Nós dedicamos um artigo inteiro para você conhecer melhor essa matéria-prima italiana que agrada facilmente o paladar mundial.

nebbiolo uva

Clique aqui para conhecer mais sobre a Nebbiolo.

Vinho Barone da San Michele: o que saber antes de beber?


Primeiramente saiba que você é um privilegiado por estar degustando um dos vinhos mais renomados e surpreendes do Estado. E eis o por quê.

A Vinícola San Michele foi a primeira vinícola do estado a importar a uva Nebbiolo e plantá-la em solo catarinense. Portanto o pioneirismo dos sócios por si só já merece destaque.

A safra da vinícola é piccola produzione, ou seja, de produção artesanal e limitada. Trabalham apenas com 2.000 garrafas por safra, o que faz deste vinho ainda mais exclusivo.

vinho uva nebbiolo

Tendo a mesma composição dos Barolos e Barbarescos - vinhos de grande renome da Itália - o Barone ganha destaque e corpo estagiando por 8 meses em barricas de carvalho. Para você ter um comparativo, os Barolos, também 100% Nebbiolo, não podem estagiar menos de 18 meses na barril de carvalho, em um total de 3 anos de envelhecimento. Isso se quiserem obter a denominação de Barolo! Já os Barbarescos permanecem no mínimo 24 meses em barricas de carvalho. Aqui no Brasil não há uma regra nem um denominação de origem para os vinhos desta uva nesta região, portanto cabe a vinícola e ao enólogo encontrarem uma relação de qualidade e custo que agradem aos consumidores.

Quem produz o Barone?


Bom, nós da DV temos a missão de te apresentar o vinho e colocá-lo à sua disposição para levá-lo para casa, porém não podemos seguir em frente sem mencionar os que fazem a mágica acontecer, os enólogos responsáveis pela Vinícola San Michele.

Há 25 anos à frente do negócio, os fundadores e descendentes de italianos, Silnei Furlani e Marcelo Sardagna se especializaram no Trento para replicar as técnicas do Velho Mundo em solo catarina. A temporada de estudos se deu no Instituto San Michele all'Adige, de onde origina também o nome da vinícola.

As uvas do Barone da varietal Nebbiolo são plantadas em terrenos de altitude e vinificadas na sede da vinícola que fica na cidade de Rodeio, no Vale do Itajaí.


envelhecimento do vinho
Área de envelhecimento em garrafas. Foto: Da Vinícola
silnei furlani
Sócio Silnei Furlani . Foto: reprodução
vinicola san michele
Adega San Michele em Rodeio. Foto: reprodução.

Para conhecer mais sobre a história e ficha técnica do vinho Barone, visite a página detalhada do produto aqui.


Artigo escrito pelo time Da Vinícola SC.

Conteúdo especializado em vinhos catarinenses.


Entre em contato conosco para tirar suas dúvidas ou sugerir pautas.


ola@davinicola.com.br

47 9 9690 1791

Um brinde!



57 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo